• Notícias

Dia de campo mostrou resultados do Hereford e Braford no Centro de Performance CRV Lagoa

Thell de Castro CP CRV Lagoa 2 de julho de 2019

Print Friendly and PDF



No dia 25 de junho, a CRV Lagoa promoveu em sua sede, em Sertãozinho (SP), um dia de campo para apresentar os resultados da prova de desempenho de animais das raças Hereford e Braford, realizada em seu Centro de Performance, fruto de uma parceria com a Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB).

Contando com a participação de técnicos, pecuaristas e diretores da ABHB, o evento contou com palestras, divulgação dos resultados da prova, visita ao laboratório de sêmen e aos animais do CP e um delicioso churrasco de carne premium da raça Hereford.

O Teste de Eficiência Alimentar (TEA) realizado no CP avalia o desempenho dos animais em regime de confinamento, com dieta balanceada a fim de simular o comportamento do animal em regime de pastagem. Este ano, a prova reuniu 62 exemplares, sendo 32 reprodutores da raça Hereford e 30 da raça Braford, oriundos de 25 propriedades do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais.



Aldo José Tavares dos Santos, presidente do Conselho Técnico da ABHB

Dentro da programação, o presidente do Conselho Técnico da ABHB, Aldo José Tavares dos Santos, apresentou palestra falando sobre as características das raças, destacando a genética de performance de rapidez e produtividade, através do marmoreio e acabamento rápido de carcaça, com peso de corte para qualquer mercado. “Disponibilizar essa ferramenta para a CRV Lagoa, que é um grande centro de amplitude e divulgação, é importantíssimo para a pecuária nacional”, explica.



Celso Jaloto Ávila Junior, vice-presidente de Promoção de Raças da ABHB

Na sequência, o vice-presidente de Promoção de Raças da ABHB, Celso Jaloto Ávila Junior, falou sobre cruzamento industrial e o potencial das raças Hereford e Braford na produção de carne de qualidade, ressaltando que ambas têm o potencial de maximizar os índices produtivos da pecuária, já que apresentam boa precocidade, rusticidade e ótima conformação frigorífica, o que se traduz em carne de qualidade.

Para ele, fazer parceria com uma central do porte da CRV Lagoa, fora do Rio Grande do Sul, oferece outro ponto de vista. “São técnicos de outra região avaliando animais oriundos do Sul. É uma prova técnica, que exprime a realidade da genética, juntamente com o aspecto fenotípico do animal”, explica.



Cassiano Pelle, gerente do CP CRV Lagoa

Em seguida, o gerente do CP CRV Lagoa, Cassiano Pelle, apresentou os números e os destaques da primeira prova das duas raças. Após as apresentações, os participantes conheceram o laboratório de sêmen da empresa e visitaram as instalações onde os animais ficam alojados, demonstrando satisfação com a qualidade e o cuidado da equipe com os animais.



Participantes conheceram o laboratório de sêmen

Após a visita às instalações, os participantes foram convidados a saborearem um delicioso churrasco com carne Hereford. Fabiana Rosa de Freitas, gerente do programa Carne Pampa, explica que o grande diferencial da carne certificada é o sabor. Segundo ela, as raças são de extrema qualidade genética e conformação de carcaça, além de possuírem atributos de qualidade como maciez, suculência, idade precoce no abatimento, entre outros. “Hoje, os consumidores buscam excelência e qualidade, e a carne Hereford está na mesa do consumidor mais exigente, que convida os seus amigos a se confraternizar ao redor de um bom churrasco”, destaca.



O pecuarista Paulo Cesar Ferreira Fleck, da Fazenda São Manuel, enviou para a prova de desempenho dois animais da raça Braford, e ambos foram premiados, um com a primeira e outro com a sétima colocação. Paulo explica que foi uma satisfação muito grande de ter participado da prova em que os principais criadores da raça também enviaram os seus melhores exemplares.

“Resolvi conhecer a central e a prova em si e não imaginava que as instalações eram tão boas, além do profissionalismo que a equipe nos tratou e, principalmente, cuidou dos animais, que estão prontos para serem enviados aos pecuaristas para melhorarem qualquer rebanho no Brasil”, ressalta.



Jacques Leston, da Agropecuária Don Vitor, de Santa Vitória do Palmares (RS), é criador de gado Hereford e inspetor da ABHB. Ele explica que viu na prova do CP a possibilidade da disseminação e visualização, principalmente da raça Hereford. “Nossa região trouxe 14 animais para a prova, sendo que oito deles ficaram entre os 10 primeiros classificados”, destaca Jacques, cujos animais ficaram em segundo e quinto lugar na classificação da raça.

O presidente da Comissão de Pecuária de Corte da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e da Assocon (Associação Nacional da Pecuária Intensiva), Mauricio Veloso, também esteve presente no evento e ressaltou a contribuição da CRV Lagoa em promover a pecuária e a vida do pecuarista.

“Este trabalho que a Central faz com a ABHB é certificar e garantir, em um ambiente controlado, a excelência no processo de produção dos animais para que a empresa não apenas divulgue, mas promova o comércio de animais que irão melhorar o rebanho de pecuaristas que adotarem essas raças, que se mostram produtivas dentro do sistema de produção escolhido”, explica.

Para o gerente de produto Corte Europeu da CRV Lagoa, Fabio Frigoni, o desempenho das duas raças na prova foi muito acima das expectativas, com animais superiores geneticamente, resultado do elevado valor genético dos touros que os produtores da Associação enviaram. “Isso comprova o nosso compromisso, em conjunto com a ABHB, em entregar ao mercado o melhor da genética Hereford e Braford”, ressalta.



Cesar Franzon, gerente de Desenvolvimento de Mercado da CRV Lagoa, se diz satisfeito com o evento, com os resultados da prova e com a impressão que os participantes tiveram de toda a estrutura do CP. Ele acredita que a prova abrirá as portas para outras fazendas trazerem seus animais no próximo ano.

Franzon também destaca a importância das palestras que falaram sobre as características técnicas dos animais e também do trabalho de qualidade de carne que a ABHB vem realizando. “Trata-se de um trabalho muito importante, que está gerando fomentos e agregando valor no bolso do pecuarista, que terá oportunidade de vender a carne das duas raças com ágio ao mercado, agregando mais valor à produção”, finaliza.