• Notícias

Pela primeira vez, duas vacas Girolando recebem o Prêmio 100.000 Kg Melk, da CRV Lagoa

Thell de Castro Leite Zebu 23 de junho de 2018

Print Friendly and PDF

No dia 22 de junho, a CRV Lagoa entregou o Prêmio 100.000 Kg Melk para duas vacas Girolando. Trata-se de um fato histórico, já que é a primeira premiação para animais dessa raça.

O Prêmio, concedido para vacas que alcançam 100 mil kg de produção, foi entregue no estande da Central, durante a Megaleite 2018, realizada em Belo Horizonte (MG), e contou com a presença do presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Luiz Carlos Rodrigues.

Uma das premiadas foi Esparta Windstar OG, Girolando 5/8, pertencente a Olavo Gonçalves, de Campo Florido (MG). A fêmea registrou 131.512,91 kg de leite produzido. Ela é oriunda do rebanho de Osvaldo Gonçalves (OG), criador referência da raça Girolando, cuja seleção é reconhecida pela produtividade e eficiência de seus animais, além, evidentemente, da longevidade.



A segunda premiada, com produção de 101.692,18 kg de leite, foi ICH Canela Teatro, Girolando meio-sangue, de José Renato Chiari, da Fazenda São Caetano, de Morrinhos (GO). Com mais de 30 filhas entre as Top 1.000 fêmeas do Sumário de Vacas da Raça Girolando, a vaca pertence ao criatório dos Irmãos Chiari, um dos melhores rebanhos 1/2 e 3/4 do Brasil. Consagrada mãe de matrizes e touros da raça, a vaca prova agora também a sua longevidade.



Segundo Lilian Jacinto, gerente de produto Leite Tropical da CRV Lagoa, o Prêmio 100.000 kg Melk valoriza duas das mais importantes características da produção de leite no mundo: a produtividade e a longevidade da matriz.

Por isso, a CRV premia fêmeas que ultrapassam essa marca de produção na raça Holandesa. “Essa edição é especial, pois foi a primeira vez que premiamos matrizes que alcançaram essa produção no Girolando, mostrando todo o potencial da raça que mais produz leite no Brasil", ressalta.