• Notícias

PAINT: é preciso investir no rebanho para conseguir produtividade

Departamento de Marketing Resultados Corte 9 de março de 2018

Print Friendly and PDF





Quando o assunto é avanço genético através do PAINT®, o programa de melhoramento genético para rebanhos de corte da CRV Lagoa, não podemos deixar de citar a Fazenda Periquitos. A fazenda de cria, que possui 10 mil hectares, sempre teve como objetivo melhorar as matrizes e, consequentemente, os bezerros à desmama, visando sempre maior produtividade. Até porque a venda de bezerros desmamados era a principal atividade da fazenda. Situada em Três Lagoas (MS) há mais de 40 anos, a Periquitos é parceira de longa data da CRV Lagoa e possui, hoje, um rebanho de 13 mil cabeças, sendo mais de 6.000 vacas. Antes de dar início à parceria com o PAINT®, Cristiane Narimatsu, administradora da Periquitos, conta que, na fazenda, não era utilizada a técnica de Inseminação Artificial, optando sempre pela utilização de touros CEIP para a reprodução.

“A vantagem de usar um touro CEIP é que quando você vai adquirir animais, você busca aqueles com características daquilo que você está precisando na fazenda, além da qualidade da garantia que você tem, de comprar um animal certificado, que tem o aval do Ministério da Agricultura” diz Cristiane.

A necessidade de melhorar o rebanho e a produtividade fez com que a administradora pesquisasse no mercado um programa de melhoramento genético. A partir daí, optar pelo PAINT® foi uma questão de tempo. “Visitando alguns parceiros, nós conhecemos o PAINT®. Então, a equipe veio e avaliou as melhores matrizes da fazenda. Apartamos entre 1.000 e 1.200 vacas, começando o trabalho de avaliação fenotípica e de acasalamento direcionado”, salienta Cristiane. Além dessa atividade, foi a partir do PAINT® que a Fazenda Periquitos começou a trabalhar o banco de dados. “Quando você exige mais, você precisa de dados que sejam eficientes, dados que sejam confiáveis, pois assim você tem o histórico do que está acontecendo na fazenda e consegue avançar para onde quer chegar”, enfatiza Narimatsu.

De acordo com ela, esse foi o grande avanço genético para a fazenda. “Nós melhoramos a matriz e melhoramos o bezerro, que é o que queríamos de início. Hoje, o bezerro é muito mais uniforme e conforme. Nós conseguimos, através das avaliações do PAINT®, um animal muito melhor, muito bem-acabado. Hoje, não tenho mais o problema do comprador chegar e falar que quer um ou outro animal, porque quando os bezerros do PAINT® entravam perto, eles eram muito melhores em qualidade de acabamento, conformação e musculatura. Hoje, a gente consegue vender várias vezes lotes sem refugo”, comemora Cristiane, satisfeita com o resultado que obteve. “Antigamente, a nossa desmama, o nosso Top, era 180 kg. Hoje, eu vou falar para você, eu quero, no mínimo, 250 kg”, ela completa.

Além de participar do PAINT®, a Fazenda Periquitos começou um trabalho de IATF em todo o rebanho, inclusive nas novilhas. “A gente sempre buscou precocidade sexual, então com 270 kg ou 280 kg, com 16 ou 18 meses, colocávamos a fêmea em reprodução. Com o melhoramento genético e a melhoria dos animais, hoje fazemos com 14 ou 15 meses”, diz a administradora. A fazenda consegue, hoje, um resultado de prenhes acima de 85% para primípara e pretende começar a inseminar as fêmeas com 12 meses.

AVANÇO GENÉTICO EM NÚMEROS

As mudanças na Fazenda Periquitos durante os 8 anos de parceria com o PAINT® foram muitas. Uma das mais notáveis foi o aumento de 11% no peso médio à desmama, que antes era de 201,2 kg e passou a ser de 223,2 kg. Nesse mesmo período, o ganho de peso pós desmama também teve um salto grandioso, de 60,2 kg para 125,6 kg, um acréscimo de 108%. São números que valorizam ainda mais o trabalho e a aliança entre Fazenda Periquitos e CRV Lagoa. “É muito gratificante. A nossa realização pessoal está em buscar os resultados para a fazenda, que é a maior produtividade. É ajudar o agronegócio vendendo e fornecendo animais que são resultados de um trabalho de qualidade”, diz Cristiane.

A presença do técnico PAINT® nas avaliações da fazenda é um diferencial do programa, e faz com que as decisões tomadas se-jam mais assertivas. “O técnico estando junto tem uma visão mais imparcial do negócio, ele consegue conversar conosco e esse entrosa-mento proporciona envolvimento e muito mais motivação. Ele conversa com a equipe, buscando melhorar cada vez mais”, ressalta Cristiane. E foi buscando a eficiência que, em 2016, após a avaliação de sobreano do PAINT®, a Fazenda Periquitos conseguiu realizar a venda de seus primeiros tourinhos, o que nunca havia acontecido antes, segundo Narimatsu. “Acho que isso é um resultado fantástico! Abrimos um novo nicho de mercado. O merca-do está em baixa, e é aí que devemos tentar investir, pensar em coisas novas para conseguir produtividade”.

Os objetivos da Fazenda Periquitos, hoje, são claros para Cristiane, que aprova a parceria e só pensa em dar sequência no trabalho de sucesso que colheu até aqui. “Hoje, nós queremos difundir a genética, PAINT® e Periquitos, vendendo animais para reprodução. Acho que, no futuro, só quando os pecuaristas olharem a fazenda como uma empresa, vão conseguir sobreviver e, para isso, você tem que investir no rebanho, investir em melhoramento genético. Estamos bem confiantes que venham animais muito bons, que a safra desse ano seja bastante satisfatória para o melhoramento do nosso rebanho e também para quem estiver interessado em adquirir animais de qualidade”, finaliza Cristiane.

Clique no anúncio abaixo para conferir todos os resultados em PDF



Clique aqui para saber mais sobre o PAINT