• Conexão Leite


Conselheira confiável dos produtores de leite do Brasil há 45 anos, a CRV Lagoa criou o programa Conexão Leite, com o intuito de auxiliar toda a cadeia produtiva brasileira.

O Conexão Leite chega em um momento favorável para o segmento, ainda mais com a recente criação do Programa Mais Leite Saudável, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Trata-se de um programa de incentivo aos produtores, onde os laticínios têm benefícios no recolhimento do PIS/COFINS, estimulando o setor lácteo a apoiar ações de assistência técnica rural.

O Mais Leite Saudável já beneficiou mais de 7.000 produtores no Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo, crescendo a cada dia. Em seis meses, foram habilitados 13 projetos, totalizando cerca de R$ 10 milhões em desonerações. A meta do MAPA é investir R$ 387 milhões até 2019, promovendo a ascensão social de 80 mil produtores e melhorando a competitividade do segmento.

A CRV Lagoa conta com toda a expertise necessária para executar tais projetos. O Conexão Leite atua na cadeia produtiva de leite, promovendo a integração entre os órgãos públicos e privados, levando sustentabilidade aos produtores e às indústrias de lácteos, assegurando os melhores meios para isso.

Seguindo as diretrizes do decreto 8.533/2015, os projetos técnicos do Conexão Leite são direcionados ao fornecimento de assistência técnica voltada, prioritariamente, para a gestão da propriedade, implementando boas práticas agropecuárias e capacitando produtores rurais, além de criar e desenvolver atividades que promovam o melhoramento genético dos rebanhos leiteiros e o desenvolvimento de programas específicos para promoção da educação sanitária na pecuária.

“Com um portfólio de produtos e serviços voltados para a melhoria da eficiência produtiva em nível de campo, com melhoria do material genético do rebanho de forma adequada às diferentes realidades, promovendo uma maior agregação de valores e da rentabilidade das propriedades leiteiras, o programa Conexão Leite pode ser utilizado para o enfrentamento de desafios e maximização de oportunidades identificadas no diagnóstico de situação específico de diferentes projetos técnicos relacionados ao Programa Mais Leite Saudável”, destaca Héber Brenner Araújo Costa, Fiscal Federal Agropecuário do MAPA.

Vantagens

Ao escolher a CRV Lagoa para executar o projeto, o laticínio recebe o projeto pronto para protocolo junto ao MAPA, além de todo o cronograma de ações e investimentos.

São inúmeras vantagens para os laticínios e produtores participantes. Para os laticínios, o aumento da qualidade e da rentabilidade, dos teores de sólidos e das proteínas específicas para a produção de queijo; genética dirigida para os seus interesses econômicos e maior relacionamento entre o laticínio e os fornecedores de leite.

Já para os produtores, o Conexão Leite garante o uso de uma genética apropriada para a região, o mercado e o sistema de produção; aumento da qualidade e rentabilidade, da produção de leite, melhores teores e sólidos, animais adaptados e com valor agregado.

O programa disponibiliza uma abordagem corporativa para seus parceiros com produtos e serviços da CRV Lagoa, como o Gestor Leite, programa de melhoramento genético para bovinos leiteiros; o Insemina Fácil, formulado para difundir a inseminação artificial, capacitando o trabalhador; o Praleite, treinamento de práticas avançadas em leite; o CRV Lagoa Embryo, que disponibiliza a outra metade que compõe a genética de um animal; e o SireMatch, programa de acasalamento.

Também entram nessa relação de benefícios os touros com capacidade de melhorar a rentabilidade na produção de queijos e outros derivados, inclusive contando com índices exclusivos da CRV, como Vida Mais Eficiente e Vida Mais Saudável, e equipamentos com qualidade comprovada e acessíveis para todos os produtores.

“O Conexão Leite é um programa de referência, respaldado por produtos e serviços reconhecidos, que permite atender as necessidades dos produtores e da indústria. Oferecemos treinamentos, eventos técnico-sociais e produtos nas áreas de melhoramento genético e boas práticas na produção de leite. Queremos que todos sejam reconhecidos individualmente, conectados e que possam prosperar nos anos seguintes”, explica o analista técnico Diego Guerra, responsável pelo programa.