• Notícias

Conheça o HerdOptimizer, programa genômico construído pelo PAINT, da CRV Lagoa

Thell de Castro PAINT 30 de outubro de 2017

Print Friendly and PDF



Atualmente, existem muitas tecnologias voltadas para a genômica, um ramo que estuda o genoma completo dos animais. É possível conseguir informações dos animais que estão no campo apenas com a coleta de um material genético, traçando um perfil completo. Com essas informações, é possível pensar numa projeção de rebanho muito mais eficiente e produtiva para o criador, para ajudá-lo a produzir mais e melhor, com confiabilidade.

No entanto, há cerca de uma década, se tem trabalhado intensamente para aprimorar os resultados da genômica. Mesmo nos dias de hoje, muitos produtores não realizam uma avaliação genética do rebanho. Mas, com o auxílio de marcadores, é possível fazer uma seleção melhoradora no rebanho.

Se o produtor for participante de algum programa de melhoramento genético, já é possível usar a genômica em suas avalições genéticas para melhorar a acurácia das informações que irão ajudá-lo no seu objetivo de ter melhores animais.

Cesar Franzon, gerente de Inovação e Rebanho da CRV Lagoa, explica que a grande base das fazendas brasileiras é composta de fêmeas. “Acreditamos que o cliente pode fazer um trabalho muito grande para melhorar a sua base, inclusive usando touros de centrais que serão ou já foram testados, como os da CRV Lagoa, que possuem avaliação genômica prontas dentro da base de dados do PAINT e outros programas de melhoramento genético”, destaca.

A seleção genômica, portanto, mostra grandes diferenciais pela rapidez, simplicidade e confiança. Ela encurta o processo na seleção de touros para teste de progênie, diminuindo o intervalo de tempo para a chegada nos animais melhoradores mais rápido e com muito mais eficiência, com uma acurácia maior do que no passado. “Através da seleção genômica, um touro jovem Nelore com quatro anos de idade já pode ter filhos provados, garantindo uma acurácia maior, comprovando o que está sendo dito pela avaliação genômica desses touros”, ressalta Franzon.

Na raça Nelore, o HerdOptimizer trabalhará com informações fornecidas pelo PAINT. Também envolvida no programa, a Neogen, que possui parceria com o Grupo CRV na Holanda, nos EUA e agora também no Brasil, é o laboratório fornecedor da genotipagem dos animais e do chip especifico para zebu para a realização do teste genômico.

Na primeira fase do programa, será realizada a avaliação genômica do Nelore para animais que estão dentro dos programas de melhoramento genético. “Os parceiros do PAINT já estão usando e vamos estimular outros programas a participarem conosco dessa genotipagem para aumentar a acurácia de seus resultados”, destaca Franzon.



Para aumentar a confiabilidade dos testes, a CRV Lagoa pretende genotipar mais de dois mil animais de elevada acurácia até o final deste ano.

Além disso, estão sendo coletados materiais de 395 touros novos, candidatos a teste de progênie do PAINT. “O sêmen será distribuído dentro dos programas de melhoramento genético, a fim de que, em dois ou três anos, já estejam provados e com elevada acurácia para terem seus dados validados, comprovando que são touros melhoradores e participando da bateria da CRV Lagoa”, explica o gerente.

As melhores novilhas também estão sendo selecionadas para serem futuras doadoras de embriões para diminuir o intervalo de gerações, produzindo mais cedo e em volume maior para que o progresso seja mais rápido.

Na segunda fase, a CRV Lagoa irá lançar o HerdOptimizer que contemplará as avaliações dos rebanhos comerciais. A partir de uma seleção, a Central pretende ajudar os produtores a selecionar melhor as fêmeas de sua propriedade com seus objetivos de seleção, quer seja vender bezerros, ter melhores matrizes, etc., sendo possível melhorar todo o rebanho da fazenda. “Queremos entrar no rebanho comercial com a avaliação genômica, avançando progressivamente até que todos as novilhas estejam genotipadas. A partir daí o produtor usará os nossos touros genotipados para acasalar e, no futuro, terá um rebanho mais eficiente e produtivo” destaca Cesar Franzon.

O programa de avaliação genômica já é utilizado no PAINT há quatro anos, mas está sendo intensificado, aumentando o número de animais e da base de dados. Encurtar o tempo da seleção para separar os melhores animais para o teste de progênie fará com que eles tenham sêmen mais cedo disponível no mercado para serem testados e provados e ainda tenham a chance de sair em sumários já com avaliações confiáveis. Com um touro genômico e a avaliação de uma vaca também genômica, é possível fazer um acasalamento a partir desses dois critérios baseado na genômica. “O uso da genômica é uma forma de começar a aprimorar alguns rebanhos, sabendo que no futuro será uma tendência de avançar para chegar nos pontos de melhoria e progresso genético mais rapidamente”, ressalta Franzon.

O HerdOptimizer permitirá enxergar algumas características de difícil mensuração, como avaliação de carcaça, eficiência alimentar e precocidade sexual. Será possível aliar o que um animal tem, por exemplo, através de uma base de dados de avaliação de eficiência alimentar e de carcaça do CP CRV Lagoa, e transcrever para o DNA do animal avaliado que ainda não participou de testes.